25 de out de 2011

Artes da Lelê 2: Ano novo, novos desafios!

Artes da Lelê 2: Ano novo, novos desafios! Gostei muito de seu trabalho. E como estamos organizando a II Eco Feira de Arte_artesanato na cidade de Vassouras, resolvi te convidar se tiver interesse e morar no Estado do Rio de Janeiro. abraços

18 de nov de 2009

Que bom se a moda pegasse!

Lendo o Jornal “Tribuna dos Municípios” de 30/10 a 05/11 de 2009, pág 08. Ano XVII, n° 669, uma publicação de Cabo Frio, mas que circula por quase todo o Estado do Rio de Janeiro, a Programação de Recolhimento de Lixo realizada em Cabo Frio me chamou a atenção, pois vem descriminando os bairros e o horário em que o lixo é recolhido, assim como tabela de Recolhimento de Galhos e de Entulhos, pedindo para que o lixo seja colocado nos dias e horários previstos, se esquecer coloque no dia seguinte, evitando assim que o lixo fique na rua atraindo animais, causando mau cheiro e sujando nossa cidade. Pede ainda que o Material de Construção, não seja deixado na rua ou na calçada, pois prejudica a limpeza e dificulta a passagem do pedestre. Quando chove esse material entope ralos e bueiros, prejudicando a drenagem das águas pluviais e gerando alagamentos. E solicita que entulho seja colocado na véspera do dia programado ou no dia até as 8:00h. Isso é serviço de cidade civilizada de primeiro mundo. Lixo cuidado é Cidade Limpa, sem pragas. Latão é coisa de país subdesenvolvido. Outra moda que pode pegar é a Disponibilização de Microcrédito para a população, não como o Banco do Povo, que nunca tinha fundos e nem pessoas para atender. O Programa implantado em Macaé/RJ de Microcredito parece ser bastante interessante, por abrir uma linha de credito de até 9,7 mil, direcionado às pessoas físicas e juridicas. O Dinheiro vem do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FUMDEC) da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e o SEBRAE/RJ, que são parceiro, além do Unibanco, que disponibiliza o emprestimo. É uma forma de fomentar trabalho e renda, o que alias é um grande passo, visto que não adianta só facilitar a que o cidadão que vive de bicos ou não é registrado o faça, é necessário dar-lhe meios de subsistir, sendo através de cursos e de linhas de credito reais.

Quando se tem Sonhos

Quando se tem cabeças pensantes e que querem o melhor as coisas acontecem. A alguns anos atras, exatamente no dia 04/05/2004 li um artigo bastante interessante de um Projeto realizado na Comunidade do Sertão do Carangola, em Petrópolis, em um site que infelizmente tenho que recuperar, lembro que chamava-se “Materias Especiais” escrita por Julia Duque Estrada. A materia trata da implantação do Projeto Tratamento Biológico de Dejetos Humanos, inaugurado em 1994 na comunidde e coordenado pela ONG OIA- O Instituto Ambiental. A comunidade foi pioneira no projeto que foi exportado para outros lugares. A idéia é o reaproveitamento dos nutrientes do esgoto, tratamento da água e a obtenção de produtos com adubo orgânico utilizado em hortas e biogás para cozinhar. Segundo observação de moradores da comunidade antes o tratamento do esgoto era um horror, levando a uma grande incidência de doenças em razão da higiene zero, pois o esgoto passava na porta das pessoas. E sempre que leio essa reportagem, lembro do Grecco e do Rio que corta o Bairro, que podera se houver algum dia vontade política e dos moradores poderemos transformar o Rio, que hoje funciona como esgoto e trazer renda para a população local. Mas para que isso aconteça é necessário que a comunidade também esteja empenhada na busca de mudanças, até por que a Comunidade do Grecco não é uma comunidade carente no sentido que o era a do Sertão do Carangola, pois o trabalho de reeducação e preservação irá depender totalmente da comunidade. Não adianta chegar com um projeto pronto e dizer agora as coisas vão ser assim, a população precisa ser ouvida, entender o que se pretende, e a hora é essa. Agora é o momento de mudanças. O Projeto Sertão do Carangola, começou atendendo cerca de 200 pessoas, a nossa idéia é que atinja toda a comunidade limitrofe ao Rio indo até a Creche e a Escola Geovanni Napoli que serão beneficiadas com o gás de cozinha e os produtos oriundos da horta. Mas é necessário que toda a comunidade abrace a idéia, abandone as redes clandestinas de esgoto. E segundo o artigo da Julia Duque Estrada o “projeto foi desenhado por especialistas das nacionalidades brasileira, alemã e chinesa, durante a Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, mais conhecida como Eco-92, realizada no Rio de Janeiro há quase 12 anos. Antes disso, os chamados biossistemas de reaproveitamento dos nutrientes de esgoto já existiam em alguns locais, mas sem respaldo científico, e o Sertão do Carangola foi escolhido para testar a tecnologia por oferecer área disponível para a realização do projeto e, ainda, por uma motivação social. "A comunidade é formada pelas vítimas das grandes enchentes que aconteceram em Petrópolis, em 1988, sendo formada por pessoas com pouquíssimos recursos, que por não terem rede de esgoto estavam expostas a todo tipo de doenças". E o projeto não foi colocado antes de passar por testes realizados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e virou referência. Deu tão certo que a empresa responsável pela prestação de serviços de água e esgoto de Petrópolis - a Companhia Águas do Imperador – rendeu-se à eficácia da tecnologia social e financiou a construção de um biossistema na comunidade Alta Independência, em Petrópolis. Hoje existem, ao todo, cerca de 30 biossistemas construídos no estado do Rio. E a iniciativa já é exportada para países como Espanha e Nicarágua”. E a implantação do sistema permitirá além da obtençaõ do biogás e do adubo orgânico, a criação de peixes, fruticultura, horta, além de limpar o rio, que voltará a poder ser utilizado como área de lazer pela população local. Ai pergunto o que poderá querer mais a população? Mas para o projeto acontecer é necessário que haja apoio dos governos à iniciativa. Pois como falou o Presidente da IOA "A gente sabe que, com algumas exceções, os políticos têm compromisso com empreiteiros, ganham com certas obras. Já o nosso projeto é barato, eficiente e comunitário. Estranho nunca termos sido procurados pela prefeitura ou pelo governo...", conclui Francisco”. O Movimento Abrace a Terra sempre teve a idéia de implantar no Bairro projeto semelhante, tendo inclusive passado a idéia para outras lideranças, que não levaram em consideração e sequer aventaram ser possivel, pelo contrário colocaram muitos empecilhos, mas atualmente achamos ser totalmente viavel, e vamos em busca de diálogo com a Comunidade local para a realização desse sonho antigo.

29 de dez de 2008

Carta de Princípios aos Candidatos para os Cargos Eletivo e Legislativo das Eleições 2008.

A Organização Não-Governamental Movimento Abrace a Terra, fundada em 05 de março de 2001, sendo uma sociedade civil sem fins lucrativos, democrática e pluralista, com sede e foro na capital do Município de Vassouras - RJ. Tendo por objetivo, a proteção via o esclarecimento de nossos recursos naturais, ampliação da cidadania, a constituição e expansão de direitos, a justiça social e a consolidação de uma democracia participativa. A constituição da MATER resultou da trajetória de um segmento que têm seu perfil político caracterizado por: tradição de resistência ao autoritarismo; contribuição à consolidação de novos sujeitos políticos e movimentos sociais; busca de alternativas de desenvolvimento ambientalmente sustentáveis e socialmente justas; compromisso de luta contra a exclusão, a miséria e as desigualdades sociais; promoção de direitos, construção da cidadania e da defesa da ética na política para a consolidação da democracia. O momento atual Politicamente o país vem sofrendo um processo de reestruturação de antigos paradigmas, que foram demarcados pela falta de ética e transparência, que resultou num estado diria mesmo deplorável da "práxis" política, são escândalos e mais escândalos a serem desvendados diariamente, e esse cenário de investigação, que tem permitido a que diversos e diferentes casos envolvendo nossos edis e alcaides, só foi possível, devido à política democrática do Presidente Lula, que dá a policia federal a base e proteção para o procedimento das investigações as irregularidades cometidas, em todas as esferas de poder. É bem verdade que muitos desses processos quando no Legislativo seja de que esfera for acabam em "pizza", como diz o linguajar popular, daí a necessidade de sabermos escolher aquele que irá nos representar, tanto na Câmara como no Executivo, para que não cometamos erros bárbaros que vem acometendo o país em seu todo. A MATER entende que devido ao capitalismo selvagem e de interesses particulares, sob o comando do setor financeiro, vem aguçando planetariamente a exclusão, a miséria, as desigualdades sociais, étnicas e de gênero, o consumo predatório e a crise ambiental. Esse contexto tem favorecido o autoritarismo político, a intolerância cultural, a desinformação e o belicismo. E os municípios não estão fora desse contexto, mas cabe a população unida à modificação desse estado, pois tais características ameaçam, em última instância, a sobrevivência da própria Humanidade. Portanto, devem ser vistas como instigadoras de uma ação ampla nos campo municipal, que agregue inúmeros atores sociais, comprometidos com uma cultura de solidariedade e de respeito à diversidade e promoção da vida, e é por esse motivo que a MATER entende que Vassouras, assim como São Gonçalo, como dois micros universos de nosso país, têm que dar sua contribuição para a mudança desse cenário. E o momento é bastante propício, pois com o poder do povo, se pode escolher aquele que se comprometa a abolir a injustiça e desigualdade social, através de uma maior participação da população em suas ações, seguindo os preceitos emanados do Estatuto da Cidade e de seu instrumento de ação o Plano Diretor. De forma a permitir aos cidadãos o exercício pleno de sua cidadania, que é de papel essencial para o desalojamento de interesses privados. Cabe a população votar naquele que não prometa, mas que tenha um Plano de Governo Consistente voltado para a construção de novas estruturas de representação democrática, que permita a inclusão social ampla, que leve a diminuição das diferenças sociais existentes no município. Levem em conta ao votar em associar seu voto àquele que se Comprometa: - aplicar à sua prática os princípios da ética, impessoalidade, moralidade, publicidade e solidariedade; - buscar e defender alternativas de desenvolvimento humano e sustentável que considerem a equidade, a justiça social e o equilíbrio ambiental para as presentes e futuras gerações; - lutar pela erradicação da miséria e da pobreza e se colocarem contra políticas que contribuam para reproduzir desigualdades de gênero, sociais, étnicas e geracionais; - lutar pelos Direitos Humanos, que são uma conquista fundamental da Humanidade, que tem o direito, coletiva e individualmente, de exercê-los e ampliá-los; - afirmar seu compromisso com o fortalecimento da sociedade civil, defendendo a soberania popular, a cidadania e o pluralismo político, étnico, racial, de gênero e de orientação sexual; - afirmar sua autonomia perante o Estado e a sua independência diante dos organismos governamentais, condicionando possíveis parcerias ao seu direito e capacidade de intervir na discussão, formulação e monitoramento de políticas; - defender uma relação com a cooperação nacional e internacional baseada na autonomia, solidariedade, respeito e transparência; - contribuir para o fortalecimento de um "pacto de cooperação" baseado nos valores explicitados nesta Carta de Princípios, bem como na solidariedade; - reafirmar e vivenciar o seu compromisso com a transparência, o primado do interesse público e a participação democrática; - estimular a parceria entre inter municipal e com organizações da sociedade civil, de modo a racionalizar recursos e fortalecer ações conjuntas, defendendo e lutando pela harmonia e respeito, de modo a fazer dessa prática, referência exemplar na sociedade. Baseado na "Carta de Intenções da ABONG" Vassouras, 29 de maio de 2008 Conselho Diretor da MATER

Movimento Abrace a Terra

Minha foto
Vassouras, Região Centro Sul - Rio de Janeiro, Brazil
O Movimento Abrace a Terra volta-se para a promoção da preservação do meio ambiente, via a educação, cultura e desenvolvimento sustentável

Arquivo do blog

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página